O espírito de corpo no Teste de Avaliação Física

O espírito de corpo no Teste de Avaliação Física

“O corpo alcança o que a mente acredita.”

Joseph Pilates

Uma prova decisiva: o Teste de Aptidão Física (TAF) tem caráter classificatório, como também pode reprovar aqueles que não atingirem os requisitos mínimos da avaliação. Coordenado pela Seção de Educação Física, o teste consiste em uma série de exercícios que serão usados como parâmetro para avaliar o condicionamento físico do militar, garantindo que o mesmo tenha condições para desempenhar plenamente sua função, principalmente em ambientes extremos.

Isso também vale para os candidatos: antes de iniciar o ano letivo na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) – onde a formação do oficial combatente começa – é necessário ser aprovado no exame de aptidão física. A partir de então, essa avaliação o acompanhará pelo resto de sua trajetória. Tanto os alunos quanto os cadetes realizam o TAF duas vezes por ano, totalizando dez testes ao longo dos cinco anos de formação.

Desta vez, registrei uma parte do TAF da Turma 150 Anos da Campanha da Tríplice Aliança – turma que acompanho desde a EsPCEx e que atualmente se encontra no terceiro ano da Academia Militar das Agulhas Negras. No turno em que eu acompanhei, estavam presentes os cursos de Engenharia, Artilharia e Cavalaria. Esse foi o oitavo teste que a turma fez.

Confira:

I. A apresentação

II. A pista de pentatlo militar (PPM)

O incentivo. “Todas as grandezas do mundo não valem um bom amigo.” (Voltaire)

III. O segundo dia: cordas e flexão

IV. Entre um exercício e outro: a camaradagem e o espírito de corpo

V. A chegada

Valeu, turma! Até 2020!

Laços de Honra – O outro lado do Exército é um projeto fotográfico que retrata a formação do oficial combatente do Exército Brasileiro. A série fotográfica contempla as quatro escolas da linha de ensino militar bélico: a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO) e a Escola de Comando e Estado Maior do Exército (ECEME).

 

2 comentários

  1. Artur Guerra disse:

    Belas fotos, de apurada técnica. Elas mostram a rotina nos variados cursos, dispensando legendas. Impressionante como esse material eternizou momentos que suscitam recordações não só naqueles que participaram do projeto, mas também nos anteriores e, certamente, nos do futuro.
    Parabéns à autora, pela inspiração artística de obtê-las nas condições de campo, superando o desgaste do acompanhamento de todas essas atividades.
    Sugiro que aproveite o material em publicação impressa que permita melhor observar detalhes, situações e emoções.

    • @paulamariane disse:

      Muito obrigada pelas palavras, Artur Guerra. Uma vez, um renomado fotojornalista disse que “se as suas fotos não estão boas, você não está perto o suficiente”. Tenho levado isso comigo toda vez que preciso ir no campo. Certas coisas só podem ser sentidas se você estiver perto. Fico feliz, também, com a sua sugestão. O projeto “Laços de Honra – O outro lado do Exército” será publicado, em 2020, em forma de livro. Este será o produto final do projeto, no qual eu documento o itinerário formativo do oficial combatente do EB. Abraço!

Deixe uma resposta para Artur Guerra Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *